Mitos e Verdades sobre o Coronavírus

 

A nova pandemia, coronavírus, tem causado pânico em todo o mundo. No Brasil, antes mesmo da doença alcançar o País, já eram disseminadas notícias falsas sobre cura e prevenção. O encaminhamento de informações inverídicas sem comprovação científica é preocupante, pois a população fica vulnerável à doença, adotando medidas que não são eficazes.

 

Segundo o estudo “Panorama Mundial e Avaliação de Riscos, considerando o contexto Brasil – Análise de Cenários (Covid-19)”, divulgado pela Fundação José Luiz Egydio Setubal, em parceria com o Sabará Hospital Infantil e o instituto Pensi, a questão central não é taxa de mortalidade da pandemia, que tem variado em valores nada desprezíveis de 3 a 4%, mas a velocidade com que a mesma gera pacientes graves.

 

Pensando na saúde de todos, a Mister Líber Corretora de Seguros, preparou este guia com informações de fontes confiáveis, apresentando inclusive os mitos e verdades sobre a doença. Caso receba uma informaçõa falsa, peça a quem enviou que não compartilhe a mensagem.


Confira alguns mitos e verdades comprovados:


 

X MITOS

 

 

√ VERDADES

 

Beber água quente ou chás quentes matam o vírus

O Ministério da Saúde afirma que medidas paliativas ou ingestão de vitaminas C ou D não têm ação efetiva contra o novo coronavírus

Álcool gel não tem eficácia, mas vinagre tem

Lavar as mãos e usar álcool gel ajudam a combater o coronavírus e são os procedimentos mais recomendados para prevenção de infecção por outros agentes patogênicos

O vírus é resistente em superfícies metálicas, onde pode se manter vivo por até 12 horas

O vírus não resiste mais de 24 horas fora do ambiente ideal para sobrevivência, ou seja, no corpo humano ou de outro animal, e só pode ser transmitido de humano para humano

China cancelou todos os embarques de produtos por navio

Não existem provas de que produtos enviados da China ou de outros países possam transmitir o coronavírus

Médicos tailandeses curam coronavírus em 48 horas

Apesar de alguns países como Tailândia e Espanha terem noticiado que encontraram a cura para o vírus, nenhuma entidade oficial garantiu ter descoberto tratamento ou medicamentos realmente eficazes

Existem semelhança do vírus HIV com o coronavírus

Não existem comprovações científicas de que o vírus HIV tenha estrutura parecida ou outras semelhanças como o novo coranavírus

Há medicamentos específicos eficazes contra o novo coronavírus

Até o momento não existe nenhum medicamento ou vacina específica para combater a doença

Produtos enviados da China para o Brasil trazem o novo coronavírus

Os vírus têm pouco tempo de vida fora do corpo de outros seres vivos. Assim, não há a possibilidade de sobreviver ao tempo que estes produtos costuman demorar para chegar ao Brasil

Coronavírus veio de inseticida

O Ministério da Saúde afirma que os estudos sobre como o vírus é transmitido ainda estão sendo feitos. Ressalta, ainda, que a transmissão é feita pelo ar ou pelo contato com secreções contaminadas

Vitamina D, C, zinco e limão previnem o coronavírus

Não há tratamento conhecido para a cura do coronavírus, mas a indicação médica é para que o paciente tenha repouso prolongado e beba bastante água. Para tratar os efeitos, estão sendo recomendados analgésicos e antitérmicos

Novo coranavírus causa pneumonia de imediato

Os principais sintomas do novo coronavírus são: febre, tosse e dificuldade para respirar, semelhantes ao resfriado. O vírus pode, inclusive, causar infecção do trato respiratório inferior, semelhante às pneumonias

Todos devem usar máscara

A recomendação da OMS é que apenas pessoas doentes e/ou com problemas respitatórios usem máscara, pois assim evitam a transmissão do vírus, sempre utilizando a máscara recomendada: N95

A máscara não é eficaz

As máscaras são protetoras, mas não evitam a doença. Mesmo usando-as, as pessoas podem ser infectadas. Nariz e boca devem estar protegidos e a máscara dever ser trocada caso esteja úmida. Esta deve sempre ser N95

Coronavírus deixa o pulmão “com pelo menos 50% de fibrose”, sendo possível um autodiagnóstico prendendo a respiração por dez segundos

O diagnóstico de coronavírus depende de exames hospitalares

O Covid-19 é transmitido por picada de mosquito

O coronavírus pode ser transmitido, principalmente, por meio de secreções expelidas quando as pessoas infectadas tossem ou espirram

A vacina da pneumonia protege contra o coronavírus

Não existe uma vacina específica contra o Covid-19, mas é recomendado que a população tome a vacina contra a pneumonia para evitar doenças respiratórias

Coronavírus só mata idosos

A taxa de mortalidade do coronavírus é baixa, sendo zero em crianças. entre idosos, a taxa de mortalidade é maior, mas não se restringe a eles

O vírus não se propaga em clímas quentes

Apesar de ser mais presentes em locais de clima frio, o vírus também se reproduz em climas quentes. O Covid-19 é ultrassensível à radiação do sol é a luz ultravioleta, mas a possibilidade de haver uma epidemia em países tropicais ainda existe

 

E como identificar notícias falsas relacionadas à doença?

Analise se o texto da mensagem possui tom alarmista, erros ortográficos, informações vagas, fontes desconhecidas e imagens que não foram divulgadas em nenhum veículo de comunicação. Grupos de WhatsApp são a maior fonte de notícias falsas e desinformação.

 

E como se prevenir da doença sem remédios e vacinas específicas?

• Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas.
• Realizar lavagem frequente de mãos.
• Utilizar lenço descartável para higiene pessoal.
• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
• Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
• Não compartilhar objetos de uso pessoal.
• Manter os ambintes bem ventilados.
• Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.
• Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.
• Evitar cumprimentos com beijos, e abraços e apertos de mão.

 

E se estiver preocupado em estar contaminado? Para identificar sintomas da doença, que se assemelham as de uma gripe comum, existem três formas:

 

1º: Se você tiver febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse e dificuldade para respirar), além de histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

2º: Se você tiver febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório e, também, histórico de contato próximo de caso suspeito de coronavírus nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

3º: Se você tive febre ou pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) e contato próximo de caso confirmado de coronavírus em laboratório nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

 

Qualquer pessoa pode contrair o vírus. Idosos e pessoas com alguma doença de base (como diabetes, problemas cardíacos, doenças respiratórias, entre outros) entram no grupo de risco. A máscara mais recomendada para pessoas que tem sintomas da doença é a N95, diferente das máscarás cirúrgicas. E, em caso de qualquer sintoma, deve-se procurar ajuda especializada.

 

Como lavar as mãos corretamente:

Abrir Chat
1
A Mister Líber agradece o seu contato.
Se você deseja conversar com um consultor, digite sua dúvida e aguarde o atendimento.